4-) ISLÂNDIA – road trip – de campervan de Vík até Egilsstaðim.

Olá pessoal,

Tudo bem de final de semana?

Vamos começar o trajeto de maior aventura dessa trip.

Nosso segundo dia de “camper” foi muito pesado. Primeiro pela km rodada, segundo pelos passeios que fizemos (caminhamos muito) e terceiro porque o tempo não colaborou muito (até o começo da noite).

DIA 4 – 17.06.2017 km
Skaftafell National Park 140,0
caminhada na Geleira Vatnajökull  
Cachoeira Svartifoss  
Planalto de Skaftafellsheiði.  
Picos de Kristínartindar  
Jökulsárlón Glacier Lagoon 50,6
Diamond Beach 2,6
Höfn 79,7
Egilsstaði 187
Total 459,9
 

Acordamos cedo, mas demoramos em sair, tomamos café no camping, tiramos umas fotos da cidade de Vík (encantadora) e fomos até a praia (de novo), mas o tempo não estava ajudando muito. Então era hora de sair. (também estávamos com o tempo contado para o próximo passeio).

IMG-20170621-WA0131.jpg

Abastecendo no Islândia:

Primeira parada foi o posto de gasolina. E esse tópico merece atenção especial. Confesso que eu estava preocupada, pois tinha lido várias coisas e uma delas para  que tomasse cuidado com a opção “full”, pois se apertasse esse botão e demorasse em abastecer, o cartão de crédito ficaria bloqueado por 2 horas. Não tivemos problemas com isso.

As bombas de combustíveis são automáticas e quase todas 24 horas. Ao inserir o cartão de crédito ou débito imediatamente será solicitada a senha. As máquinas te dão de valores para abastecer. Caso você escolha um valor superior ao que cabe no tanque só será cobrado o que efetivamente foi colocado. Também li sobre a opção de comprar cartões pré pagos, mas não utilizamos esse meio.

Uma dica importante: verificar o lado certo da bomba. Por várias vezes tivemos que correr para virar o carro ou empurrar. A mangueira de abastecer é muito curta e entravamos do lado errado sem perceber, passávamos o cartão, liberávamos a bomba e quando ia ver tinha que empurrar o carro ou virar ele correndo para conseguir abastecer. Era muito engraçado!!!

Seguindo com nosso roteiro:

Nossa primeira parada seria Skaftafell National Park, mas a paisagem é tão linda que parávamos a toda hora. Não vá com tempo contado para Islândia, você vai querer para a toda instante para fotografar.

20170617_081303

20170617_083615

Parada obrigatória foram os campos de lava coberto por musgos. Você pode parar tirar fotos e caminhar pelos estreitos corredores delimitados. Não é possível passar daquele limite e as pessoas respeitam muito isso. Os contrastes do verde, preto e amarelo, tornam a paisagem uma obra de arte.

IMG-20170617-WA0115

IMG-20170617-WA0120

Foram 140 km até chegar ao Skaftafell National Park http://www.vatnajokulsthjodgardur.is

 

 

20170617_115547.jpg

Estávamos muito ansiosas com o passeio. Caminhar na geleira sempre foi um sonho. E dessa vez iria se tornar realidade. A chuva não parava, mas mesmo assim não desanimamos.

Reservamos com antecedência o passeio pela www.extremeiceland.is. Escolhemos a opção mais básica, Glacier Walk on Solheimajokull Glacier, pagamos aproximadamente $100,00. O passeio tem duração de 3 horas, mas de caminhada apenas 1 hora e meia. Caminhar no gelo é bem cansativo.

Se fizer a reserva antes, verifique o local de saída do tour. A agência que reservamos tinha como ponto de encontro um posto de gasolina na entrada da geleira e não a entrada do parque. Fomos direto a entrada do parque e quase perdemos o passeio.

20170617_095342.jpg

Pegamos o ônibus e seguimos para geleira, o guia passou as instruções, caminhamos por 40 minutos, por um campo de lava cheio de lagos e a geleira ao fundo. Paramos em outro ponto para colocar o ganchos e ai começar a aventura.

20170617_101945

20170617_11554720170617_112951_001

 

20170617_105614

A chuva caia com força, sem dar trégua e nós lá. Até para tirar fotos era complicado, mas a imensa magnitude daqueles blocos de gelo valia qualquer esforço.

Nessa geleira foram gravados os filmes Batman Begins, Lara Croft -Tomb Raider, Die Another Day e Game of Thrones (O guia até falou mais nomes, mas parei no GOT  – só conseguia pensar que Jon Snow esteve ali)

Saímos da geleira bem cansadas e ensopadas e voltamos ao parque para explorar o local. As caminhadas são grandes, então foi um dia muito cansativo. Nos tínhamos duas opções de roteiro e eu não queria sair deles, mas as vezes é bem impossível.

Já no parque vimos Cachoeira Svartifoss, Planalto de Skaftafellsheiði e Picos de Kristínartindar e partimos em direção Jökulsárlón Glacier Lagoon.

No meio do caminho um belo arco-íris se apresentou, e o que já parecia surreal de tão lindo, ficou ainda mais.

IMG-20170617-WA0121.jpg

Chegamos a um dos pontos de observação da Jökulsárlón Glacier Lagoon. Se você tiver com tempo, vá parando em todos os miradores da lagoa, ela tem uma beleza diferente em cada ângulo. E como já disse, não tenha pressa, você não precisa chegar a lugar algum, sente tome um iogurte e aproveite a paisagem.

20170617_143902.jpg

Não fizemos o passeio de barco, pois fomos parando em todos os miradores do caminho.

 

20170617_144238_001.jpg

Ahhhh a Jökulsárlón Glacier Lagoon é um lago glacial da Islândia, localizado a sul do glaciar Vatnajökull, junto a uma praia de areia negra, que dá para o Oceano Atlântico.

20170617_143941_001.jpg

Bem próximo à lagoa, se você entrar a direita (sentido anti-horário), você irá até a Diamond Beach.

20170617_145126

20170617_145514_001

Continuamos seguindo para Höfn. Eu tinha lido que estaria rolando o Humarhátíð, um festival que celebra a lagosta todos os anos, com uma feira,  danças, música e muito álcool. Mas era só final de semana seguinte, então optamos por seguir viagem. (fiquei muito triste que não participei desse festival).

Mas como eu acredito muito em destino…o  fato de não ter dado certo o festival, fez com que o GPS nos levasse à Egilsstaðim por uma rota alternativa (estrada 939), e assim aconteceu a mágica da viagem. Fomos parar nos Fiordes do Leste!

Essa é a região com as vilas mais pitorescas e remotas da Islândia e vale cada segundo dedicado a ela.

Os fiordes são entradas do mar em grandes montanhas rochosas. É um dos elementos geomorfológicos mais emblemáticos da paisagem, e têm origem na erosão das montanhas devido ao gelo.

Quando estávamos planejando o roteiro, minha principal preocupação era incluir Fiordes Ocidentais, sem nem cogitar a hipótese de passar pelos Fiordes do Leste…até que o GPS nos levou para eles.

20170617_17493220170617_18435020170617_19275120170617_19332120170617_195310IMG-20170617-WA0113

Ahhh GPS abençoado…que paisagem, que estrada, que noite…O caminho é absolutamente fantástico.

Se algum me perguntasse qual dos fiordes eu escolheria,  responderia: Vou escrever um post sobre isso!!!!

Enfim, após um dia maravilhoso chegamos ao nosso destino…o camping de Egilsstaðim. Bem no centro da cidade, perto do posto de gasolina e dentro de um centro de informações turísticas, muito limpo e bem estruturado.

Egilsstaðim é  uma cidade sem muitos atrativos, mas serve de base para abastecimento para o resto do roteiro.

E por hoje é só!!!

bjs.

Loret,

 

 

 

5 comentários em “4-) ISLÂNDIA – road trip – de campervan de Vík até Egilsstaðim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s