7-) ISLÂNDIA – ROAD TRIP – de “camper” de Hólmavík até Búðardalur

Olá…

Este texto relata o nosso sétimo dia de “camper” pela Islândia, que sem dúvida nenhuma foi o dia mais cansativo da viagem.

20170620_083100.jpg

A previsão era dirigir 522 km, mas pegamos um caminho errado e acabamos rodando uns 130 Km a mais do que o programado.

20170620_052546.jpg

Se valeu pena? Vou mostrar as fotos e vocês tirem suas próprias conclusões.

Nosso roteiro:

DIA 7 – 20.06.2017km
Ísafjörður221,0
Dynjandi84,6
Búðardalur217,0
Total522,6

Saímos de Hólmavík às 10 da manhã seguindo para Ísafjörður, a capital dos fiordes pela estrada N-61, que segue sempre ao longo da costa contornando os fiordes.

20170620_065645.jpg

Vocês sabem o que são fiordes?

São grandes entradas do mar entre altas montanhas rochosas, e que se formaram devido à erosão provocada por um glaciar que se deslocava para o mar.

Ísafjörður é uma cidade no noroeste da Islândia, e deve seu nome ao fiorde homônimo que deu o nome à ilha. Com uma população de cerca de 4.000 habitantes, é a maior cidade da península de Vestfirðir. No entanto, é a zona habitada mais remota da Islândia.

Andar de carro pelos fiordes já é uma aventura por si só, são longas estradas com milhões de curvas que serpenteiam a base das montanhas, ora subindo ora descendo, subidas íngremes e paisagens mutáveis.

No meio do caminho tinha um túnel, foi a primeira vez que nos perdemos, o túnel tem 9.113 m debaixo do chão para atalhar muitos quilômetros, só que tem uma bifurcação e como o GPS estava sem sinal, adivinhem?

Não tem problema o passeio valeu, quase tudo perfeito, pena que o clima da Islândia é um tanto quanto traiçoeiro e não parou de chover nem por 1 minuto.

Continuamos o caminho em direção à cachoeira Dynjandi.

20170620_113314.jpg

A cachoeira é realmente linda, e fica ainda mais bonita a quando ela aparece imponente (com seus 100 metros de altura) entre uma curva e outra. Ela deve ser ainda mais linda com o tempo aberto.

Seguindo viagem para o destino final, pegamos a estrada 60, e foi ai que começou nosso problema.

Eu achei a estrada bem perigosa. Em algumas curvas só passava um carro e por conta da chuva e do gelo o carro derrapou várias vezes, durante todo o percurso, beirávamos precipícios enormes.

A paisagem deve ficar muito melhor com o tempo bom.

Ficamos com muito medo de o pneu furar, mas mesmo assim continuamos em frente (continuamos porque não tinha como voltar), mesmo com muito medo.

IMG-20170621-WA0097

Rodamos por centenas de quilômetros nas estradas de cascalho, por isso ressalto a importância de optar pelo seguro contra danos, terceiros, furto e principalmente contra amassados e riscos provocados por cascalhos.

IMG-20170621-WA0098.jpg

Bom… ainda na estrada 60 (mas com o trecho bem melhor agora), tivemos que parar num posto de gasolina para abastecer e lavar o carro, afinal ele estava pura lama, mas o importante é que tinha corrido tudo bem. Tínhamos rodado uns 400 km e ao invés de almoçar, decidimos ir direto para Búðardalur.

No meio do caminho o GPS mandou que entrássemos na estrada 590, que deveria ter sido um passeio fantástico se não estivéssemos tão cansadas. Só aqui andamos um 100 km a mais na direção errada. O que valeu foram as fotos que conseguimos tirar.

wp-1503333400824.
wp-1503333139280.

Enfim…chegamos na cidade, não tinha muita coisa, o camping não era dos melhores e o frio estava castigando, a cidade também não tinha muitos restaurantes abertos então comemos um hambúrguer e fomos direto para o “berço”….

Espero que tenham gostado!!!

Bj

Loret….

5 comentários em “7-) ISLÂNDIA – ROAD TRIP – de “camper” de Hólmavík até Búðardalur

  1. Vou aproveitar para tirar algumas dúvidas:
    Em que hostel vc ficou em Reykjavik? Na volta, você pegou o Flybus do aeroporto? Ele te buscou no hostel? Foi tranquilo? Vi alguns relatos de que a pessoa reservou e o ônibus não passou ou passou antes do combinado.

    Para chegar a Dyrhólaey é preciso pegar a estrada 218, né? É tranquilo de fazer com a campervan, sem 4×4? A visitação é até que horas?

    Guria, vcs fizeram muita coisa em cada dia,hein? Conseguiram passear em Vik, caminha na geleira, fazer a caminhada de 4 horas pra ver os picos de Kristínartindar, percorreram os fiordes e dormiram em Egilsstaðim..Como vou pegar dias menores, acho que vou dormir em Hofn e no dia seguinte percorrer os fiordes e ir em direção a Myvatn.

    Após a Dettifoss vc teve que ir de carro até o ponto de início das trilhas do Parque Nacional de Ásbyrgi, a trilha parte da própria cachoeira?

    No camping Myvatn havia muitos mosquitos? Ele fica na beira do lago,né? Estava pensando em ficar no Hlid Camping, pois não achei esse Myvatn camping no tripadvisor.

    Curtido por 1 pessoa

    1. 1-) Fiquei no http://www.galaxypodhostel.is/ – Achei bem legal, o problema e que não tem expediente após as 22 hrs, então se você tiver qualquer problema só no dia seguinte as 6 da manhã. Ele é bem limpinho e silencioso, tem um supermercado na frente e fica há 15 minutos a pé do centro, mas já é na rua principal.
      2-) Eu peguei o ônibus na ida. Na volta, acredito que compense mais entregar a campervan no aeroporto.
      3-) Infelizmente não consegui chegar até Dyrhólaey, no entanto fui até o portão. Estrada excelente, você não terá problemas com a “camper”. A visitação é até as 19 hrs.
      4-) Acho a sua opção de dormir em Hofn melhor do que ficar em Vík. Eu deveria ter feito isso, mas estava um pouco cansada para dirigir mais.
      Vík é uma rua, com pouco tempo não acho vantagem parar na cidade. O passeio pelos Fiordes toma tempo e fazer com calma é o melhor negócio.
      5-) Quanto a cachoeira Dettifoss ela fica do outro lda rodovia é distante do parque. Você chega até ela de carro conhece a cachoeira, volta para estrada e segue para o outro lado da rodovia onde está localizado o Parque Nacional de Ásbyrgi. Você consegue fazer os dois razoavelmente rápido, se fizer a trilha mais curta no parque.
      6-) Camping Myvatn – Não tive problemas com mosquitos, apesar de ser na beira do lago eu parei um pouco mais para cima bem próximo do banheiro. Eu não sei aonde é o Hlid Camping, mas o Camping Myvatn é razoável, não achei ruim não.

      Cris,

      Qualquer dúvida pode me perguntar…
      Você já tem seu roteiro fechado?

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s